Fotógrafos brasileiros detidos na Venezuela são liberados, afirma Itamaraty

Todos os equipamentos utilizados pelo grupo foram devolvidos, mas as imagens registradas foram apagadas pelos militares. O vice-cônsul do Brasil em Santa Elena de Uairén está intermediando o retorno dos brasileiros.

Por G1 RR — Boa Vista

18/06/2019 20h29  Atualizado há uma hora


Brasileiros após serem liberados — Foto: Arquivo pessoalBrasileiros após serem liberados — Foto: Arquivo pessoal

Brasileiros após serem liberados — Foto: Arquivo pessoal

Os três fotógrafos brasileiros que estavam detidos na Venezuelaforam liberados no final da tarde desta terça-feira (18). A informação foi anunciada pelo Itamaraty e pela Comissão de Relações Fronteiriças da Assembleia Legislativa de Roraima (Ale-RR).

Luan José Soares Silva, Gabriel de Rezende e Diego Silva Veras estavam detidos desde as 16h de segunda-feira (17) no país vizinho. O trio trabalhava com a captura de imagens para retratar os impactos da crise econômica e social na Venezuela.

De acordo com o Itamaraty, a liberação dos brasileiros se deu "graças à atuação do vice Consulado em Santa Elena do Uairén". Todos eles já estão na companhia do vice-cônsul do Brasil, Ewerton Oliveira, que organiza o retorno deles para Roraima.

Todos os equipamentos usados para registrar as imagens foram apreendidos pela Guarda Bolivariana, entre câmeras fotográficas, celulares e um drone. De acordo com o presidente da Comissão da Ale-RR, todas as imagens capturadas pelos profissionais foram apagadas pelos militares.

"Os equipamentos, que são a ferramenta de trabalho do Luan, do Diego e do Gabriel, foram devolvidos”, disse a deputada Ione Pedroso (SD).

Comentários