Roraima tem oito municípios em situação de alto risco de infestação do Aedes aegypti

  • 05/08/2022
(Foto: Reprodução)
Alto Alegre é o município com o maior percentual de risco, com 12,4%. Dados são do 3º Levantamento Rápido de Índice para o Aedes aegypti (LIRAa). Oito municípios apresentaram alto risco para infestação do mosquito. Ascom/Sesau Roraima tem oito municípios em situação de alto risco de infestação de Aedes Aegypti, mosquito que é responsável pela transmissão da dengue, zika e chikungunya. Os dados são do 3º Levantamento Rápido de Índice para o Aedes aegypti (LIRAa) divulgado, nesta sexta-feira (5), pelo governo do estado. O estudo apontou que o município de Alto Alegre, localizado ao Norte do estado, apresentou o maior percentual de infestação para o mosquito, com 12,4%. (veja a lista completa abaixo) De acordo com o governo, o levantamento considera alto risco de infestação das doenças chamadas arboviroses: dengue, zika e chikungunya, quando o município obtém índice igual ou superior a 4,0%. Alto risco Alto Alegre - 12,4%; Cantá - 10,9%; Caracaraí - 10%; Boa Vista - 8,3%; Mucajaí - 7,9%; Rorainópolis - 7,5%; Pacaraima - 6%; Bonfim - 4,2% Médio risco São João da Baliza - 3,3%; São Luiz - 3,1%; Caroebe - 2,6%; Amajari - 2,1% Uiramutã - 1,7% Iracema - 1,3% O LIRAa apontou ainda baixo risco para o município de Normandia, com 0,7%. Em maio, o 2º levantamento apontou que a cidade estava com alto risco de infestação, com um percentual de 4,7%. Esse resultado coloca Roraima mais uma vez em alerta máximo para a transmissão das arboviroses Dengue, Zika e Chikungunya, que são as mais ocorrentes aqui no nosso estado, disse a gerente do Núcleo Estadual de Controle da Febre Amarela e Dengue (Ncfad), Rosângela Santos. Ações de combate Para enfrentar o avanço do Aedes, a população precisa manter os quintais livres de possíveis criadouros do mosquito e observar vasos e pratos de plantas que acumulam água parada. Segundo a gerente do Núcleo de Controle a população é parte importante na luta para a eliminação dos criadouros do mosquito. A grande maioria dos recipientes onde o mosquito se encontra está dentro dos domicílios, que são as garrafas PET, restos de construção civil, bebedouros de animais, vasos de plantas, depósitos que armazenam água para o consumo humano, entre outros. É necessário que cada morador ajude o serviço público de saúde, os agentes de endemias, a eliminarem esses criadouros, reforçou. Além disso, a população pode buscar serviços de saúde para notificação dos casos, por meio das Unidades Básicas de Saúde (UBS). Leia outras notícias do estado no g1 Roraima.

FONTE: https://g1.globo.com/rr/roraima/noticia/2022/08/05/roraima-tem-oito-municipios-em-situacao-de-alto-risco-de-infestacao-do-aedes-aegypti.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Peça Sua Música

Top 5

top1
1. Raridade

Anderson Freire

top2
2. Advogado Fiel

Bruna Karla

top3
3. Casa do pai

Aline Barros

top4
4. Acalma o meu coração

Anderson Freire

top5
5. Ressuscita-me

Aline Barros

Anunciantes